DICA

Durma bem e acorde sem dores

 Durma bem e acorde sem dores

Um terço da sua vida é gasto dormindo, e dormir sobre um bom colchão, é de extrema importância. Por isso, prestar atenção no tipo ideal de colchão é fundamental para evitar dor nas costas e problemas de saúde. Cuidar do travesseiro e da posição em que você deita, também é importante.

Peso, altura e o jeito de dormir de cada pessoa contam na hora de escolher um bom colchão e um ou mais travesseiros. Uma boa noite de sono em um colchão apropriado para seu biotipo, ajuda a prevenir a dor na coluna cervical e lombar, no pescoço e nos ombros.

Se você costuma dormir em outros lugares que não seja o colchão, deve ficar atento. Se você optar por dormir na rede por exemplo, passará muito tempo numa única posição, pois não conseguirá se virar direito. Além disso, a forma em "V" concentra o peso nos quadris e na lombar, e a única vantagem é a elevação dos pés, o que pode reduzir eventuais inchaços e facilitar a respiração. Agora se a opção for o dormir no sofá ou em sofá-cama é a melhor que seja temporário, durante um breve cochilo.

Na hora de escolher um bom colchão, não tenha vergonha de experimentá-lo na loja. É preciso deitar nele, senti-lo nas mais diversas posições e considerar as características individuais de quem vai usá-lo, como tamanho do pescoço, altura do ombro e do quadril. Veja, ainda, se o material não causa nenhum tipo de incômodo, se não se deforma com facilidade e se as bordas não afundam.
É importante, ainda, que o parceiro ou a parceira esteja presente nessa ocasião, pois nem sempre o mesmo colchão vai agradar aos dois.

Ao deitar em um colchão, seja de lado ou de barriga para cima, a coluna deve permanecer alinhada e não pode haver dor nos quadris, ombros, coluna lombar ou cervical. A bacia também não deve ficar nem muito afundada nem levantada. E o colchão não pode ceder com facilidade. Para quem deita de frente, um travesseiro embaixo dos joelhos ajuda a alinhar o corpo.

Se o seu colchão for de espuma deve ser trocado a cada 5 anos se for o de mola, a cada 10. Um travesseiro dura, em média, dois anos, mas depende do uso. É importante que o material não afunde muito ao longo da noite. E lembre-se de que tanto o travesseiro quanto o colchão têm vida útil e devem ser substituídos regularmente.

E lembre-se, para dormir bem, também é fundamental que haja rotina. O local deve ser adequado e precisa haver uma desaceleração das atividades, para que o corpo comece a relaxar a ponto de conseguir pegar no sono.

outras dicas
Facebook Email
Em que posso ajudar?